Embrapa Clima Temperado
Sistemas de Produção, 2
ISSN 1806-9207 Versão Eletrônica
Nov./2005

Cultivo da Ameixeira

Luis Antonio Suita de Castro

Sumário
Início
 
Introdução
Condições Edafoclimáticas
Adubação e Calagem
Cultivares
Produção e Obtenção de Mudas
Preparo do Solo e Plantio
Irrigação
Tratos Culturais
Manejo de Plantas Daninhas
Doenças e Métodos de Controle
Pragas e Métodos de Controle
Normas Gerais sobre o Uso de Agrotóxicos
Colheitas e pós-Colheita
Coeficientes Técnicos para Custos, Rentabilidade
Referências
Glossário
Autores
 
Expediente
Apresentação

A pesquisa com ameixeira na região é realizada desde a criação da Estação Experimental de Pelotas, em 1938. Os trabalhos iniciais estavam voltados principalmente à área de melhoramento genético, sendo introduzidas e estudadas várias cultivares promissoras para a região sul do Rio Grande do Sul. Em 1945, a Estação Experimental de Pelotas já contava com 43 cultivares introduzidas de vários países. A partir de 1956 até meados de 1960, os trabalhos foram ampliados, contando-se, nesta época, com 85 cultivares em observação. Neste período ocorreu a maior expansão da cultura em todos os locais produtores do Brasil. Na década de 70, entretanto, constatou-se no Brasil uma nova doença (Xylella fastidiosa) infectando plantas de ameixeira, fator que ocasionou o declínio da maioria dos pomares existentes. A partir de meados dos anos 80 as pesquisas com a ameixeira foram intensificadas. Buscou-se colocar à disposição dos produtores toda a tecnologia existente sobre a implantação de novos pomares, indicação de cultivares, preparo do solo, adubação, condução, poda, tratamentos fitossanitários, além de tornar acessível a utilização de mudas de alta sanidade.

Neste documento, a Embrapa Clima Temperado coloca à disposição dos produtores de ameixa uma publicação que aborda vários aspectos sobre a cultura. Espera-se que as informações levem significativa contribuição aos produtores, estudantes e técnicos que atuam na produção de ameixa no país.

O Sistema de Produção 2 - Ameixeira está estruturado em 14 capítulos, com a participação de 17 pesquisadores de diversas áreas de conhecimento. Mesmo com estes atributos a publicação não tem a pretensão de disponibilizar um conteúdo definitivo.

 
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610.