Embrapa Algodão
Sistemas de Produção, No. 7
ISSN 1678-8710 Versão Eletrônica
Dez/2006

Cultivo do Amendoim

Autores

Sumário

Apresentação
Importância econômica
Clima
Solos
Adubação
Cultivares
Mudas e sementes
Plantio
Irrigação
Tratos culturais
Plantas daninhas
Doenças
Pragas
Uso de agrotóxicos
Colheita e pós-colheita
Mercado e comercialização
Coeficientes técnicos
Referências
Glossário

Expediente


Apresentação

O amendoim é um produto cultivado em todo o Brasil, cujo valor de mercado, interno e externo, rende bons lucros ao produtor. A produção aumentou expressivamente nos últimos anos, alcançando a 300 mil t em 2005. O uso de cultivares de porte rasteiro e mecanização das operações de plantio e colheita são tecnologias que também refletiram em maior produtividade. Estas tecnologias são utilizadas principalmente em São Paulo e no cerrado, onde o amendoim é cultivado em rotação ou em segunda safra. Neste contexto, parte da produção é exportada ou destinada à indústria de alimentos – mais de 50 mil toneladas em 2005.

Na região nordeste, os principais estados produtores são Bahia, Sergipe, Ceará e Paraíba (Fig. 1). O sistema de produção típico é o de agricultura familiar, com pouco uso de insumos ou mecanização. O consumo na região, no entanto, é alto - o nordeste é considerado o segundo maior pólo consumidor de amendoim do Brasil, estimado em 50 mil toneladas por ano. Apenas uma pequena parte desta demanda é atendida pela produção local. O principal mercado consumidor é o de grãos para consumo in natura, com predominância dos tipos “Valência”, de casca vermelha, grãos de tamanho médio e sabor adocicado.

Sujeita às típicas variações bruscas no regime de chuvas, a região produtora de amendoim no Nordeste é suscetível à contaminação por aflatoxina na etapa pré-colheita, devido à maior chance de ocorrência de períodos de estiagem no final do ciclo da cultura. A adaptação às condições de clima e solo da região produtora, considerando o amendoim especificamente, enfatiza a importância da seleção de cultivares com ciclo compatível com o regime de chuvas. Esta é uma das principais recomendações para evitar a contaminação por aflatoxina na etapa pré-colheita em áreas não irrigadas.

O trabalho desenvolvido pela Embrapa Algodão tem atendido, principalmente, a demanda de pequenos agricultores dos estados do nordeste por cultivares adaptadas, resistentes a doenças e à seca, de ciclo precoce, para comercialização no mercado de consumo de grãos in natura. As cultivares lançadas pela Embrapa Algodão apresentam ciclo curto, com média em torno de 89 dias.

No entanto, a produtividade, considerada isoladamente, não é suficiente para garantir a sustentabilidade da cadeia agrícola de qualquer produto, e com o amendoim não é diferente. Desta forma, o desenvolvimento de tecnologias para conciliem a produtividade, qualidade, segurança são indispensáveis.


Foto: Taís Suassuna

Fig. 1. Área de produção de amendoim, região do Cariatá, Itabaiana/PB.





Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610.

Topo da Página