Embrapa Clima Temperado
Sistemas de Produção, 10
ISSN 1806-9207 - Versão Eletrônica
Novembro/2007
Sistema de Produção da Batata-Doce
Autores

Importância
Introdução

Características gerais

Cultura de tecidos e indexagem

Multiplicação de mudas
Canteiros de multiplicação e plantio comercial
Procedimentos básicos

Plantio comercial de batata-doce
Referências
Glossário

Expediente 

Plantio comercial de batata-doce


Na implantaçao de uma lavoura de batata-doce (Figura 1) o produtor pode obter novas plantas por meio de batatas, utilizando-se as brotações inteiras, denominadas de ramas, ou segmentadas, denominadas de mudas. Este processo consiste em promover a brotação das batatas colhidas nos canteiros de muliplicação das mudas de alta sanidade, conforme descrito anteriormente.
O mais comum é que sejam usadas ramas com cerca de 30 cm, contendo seis a oito entrenós, retiradas das partes mais novas do caule, até cerca de 60 cm da extremidade. Para se ter material logo no início do período quente, é necessário iniciar o cultivo das batatas 90 dias antes da época normal do plantio. As batatas são colocadas em leiras distanciadas de 80cm ou em canteiros, espaçadas em pelo menos 10 cm entre si, cobertas com uma camada fina de terra. A utilização de um túnel baixo feito de plástico transparente promove o aquecimento do canteiro, melhorando o desenvolvimento das plantas.

Foto: Luis Antônio Suita de Castro

Fig. 1 Lavoura comercial de batata-doce implantada a partir de ramas oriundas de batadas produzidas nos canteiros de multiplicação. Embrapa Clima Temperado. Pelotas, RS, 2006.

Embrapa. Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610.
Topo da página