Embrapa Caprinos
Sistemas de Produção, 1
ISSN 1809-1822 Versão Eletrônica
Dez/2005

Sistema de Produção de Caprinos e Ovinos de Corte para o Nordeste Brasileiro


Autores

Apresentação
Importância econômica
Aspectos agro e zooecológicos
Raças
Infra-estrutura
Alimentação e manejo alimentar
Manejo reprodutivo
Manejo produtivo
Manejo sanitário
Mercado e comercialização
Coeficientes técnicos
Referências
Glossário

 

Expediente

Apresentação


A criação de caprinos e ovinos no Nordeste Brasileiro é praticada desde a colonização, principalmente pelo fato dessas espécies serem mais adaptadas às condições ambientais e climáticas desfavoráveis do que a maioria das outras espécies.

A região Nordeste está em mais de 80% coberta pela vegetação nativa da Caatinga. Este tipo de vegetação é utilizado como a principal fonte de alimentação para a maioria dos rebanhos. No entanto, durante a época seca o uso da vegetação como única fonte alimentar limita o potencial produtivo dos rebanhos.

A pesquisa científica nesta região procurou ao longo dos últimos trinta anos, desenvolver tecnologias para otimizar o uso da vegetação nativa através de técnicas sustentáveis de uso da Caatinga; bem como, desenvolveu e aprimorou o uso de outras fontes de alimentação para estes rebanhos, principalmente durante a época seca.

Associado à melhoria da alimentação do rebanho foram desenvolvidas também técnicas para melhorar o desempenho reprodutivo e produtivo do rebanho. E, um manejo sanitário específico para as espécies, considerando o ambiente foi cuidadosamente trabalhado e, hoje, para as enfermidades mais importantes, existem recomendações que auxiliam os produtores no manejo da criação de caprinos e ovinos.

A Embrapa Caprinos conhecendo a necessidade dos produtores em ter em uma única publicação as principais informações técnicas para produzir caprinos e ovinos no Nordeste Brasileiro, elaborou este sistema de produção. Nesta publicação, a instituição teve a preocupação em flexibilizar práticas de manejo, de modo que, todos os produtores de caprinos e ovinos de corte, independente de seu nível tecnológico, possam encontrar soluções para otimizar os meios que dispõem e melhorar a produtividade de seu sistema.

A premissa básica deste sistema de produção é o uso da caatinga durante a época chuvosa, sendo que para a época seca são oferecidas além da vegetação nativa da Caatinga outras opções de alimentação. A fim de melhorar os índices produtivos e tornar a atividade mais competitiva e sustentável para os que vivem dela, é proposto o uso de estação de monta, prevendo três partos em dois anos. Diante da dificuldade que os produtores encontram de contabilizar despesas e receitas foram elaboradas fichas modelos de controle contábil.

Espera-se que com a publicação deste Sistema de Produção a Embrapa Caprinos possa contribuir para que as atividades da caprinocultura e da ovinocultura de corte no Nordeste brasileiro, melhorem sua eficiência como geradoras de emprego e renda nesta região, bem como, promovam a melhoria da qualidade de vida dos nordestinos que tem nessas atividades a base de seu sustento.

Topo da Página

 

Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610.