Embrapa Rondônia
Sistemas de Produção, 7
ISSN 1807-1805 Versão Eletrônica
Jun./2005
Cultivo da Castanha-do-Brasil em Rondônia
Autores

Inicio 

 

Apresentação

Caracterização da espécie
Clima e Solo
Produção de Mudas

Germinação e Tratos Culturais

Plantio e Tratos Silviculturais 

Madeira

Frutificação

Coeficientes técnicos

Dados de crescimento

 

Referências

Expediente

Germinação e tratos culturais

Germinação

As sementes iniciam a germinação 10 dias após a semeadura, podendo se estender até cinco meses, sendo que aos 80 dias já ocorreu 70% da germinação.

Tratos culturais

O controle de ervas daninhas deve ser feito manualmente a cada mês. No momento de arrancar as plântulas, deve-se tapar os buracos que ficam na sementeira. Caso apareçam formigas, controlá-las com produtos adequados.

O processo de repicagem deve ser efetuado antes da abertura das primeiras folhas das plântulas, no chamado "ponto de palito", para evitar a perda de água e queima das folhas. Só devem ser repicadas as mudas com caulículo e radícula (fig. 3 b,d). As mudas sem radícula (fig. 3 a,c) devem ser transferidas para outra sementeira com a mesma composição de substrato, onde continuarão até o segundo lançamento de folhas, que, muitas vezes, é sinal do aparecimento de sistema radicular (fig. 3 d). As mudinhas que até esse período não tenham desenvolvido radícula não podem ser utilizadas e devem ser descartadas (fig. 3 c) .

Figura 3- Mudas de castanha-do-brasil no estágio de "ponto de palito", apenas com caulículo (a); idem, com folhas abertas (c); com caulículo e radícula (b); e completa, com o segundo lançamento de folhas (d). (Muller et. al. (1995)

As mudas estarão aptas para o plantio quando atingirem por volta de 25 cm de altura e tiverem 16 folhas abertas, sendo que o tempo necessário para isso pode ser de quatro até oito meses após a repicagem. As embalagens plásticas utilizadas são de polietileno preto (19 cm x 28 cm e 2 mm de espessura), contendo o seguinte substrato: duas partes de terra, uma parte de areia, uma parte de esterco de gado ou serragem curtida. Adicionam-se 1000 g de calcário e 200 g de Superfosfato triplo por metro cúbico de substrato .

A repicagem também pode ser efetuada em copos de plástico de 300 ml, antecipadamente perfurados. Neste caso, as mudas podem ser plantadas no local definitivo, em estágio menos desenvolvido que as dos sacos de plástico. Caso seja necessário esperar o desenvolvimento adequado das mudas ou a época ideal de plantio, poderá haver necessidade de repica-las novamente para sacos plásticos, com o objetivo de evitar o enovelamento das raízes.

É necessário que as mudas permaneçam no viveiro em um ambiente com 50% de sombra, adaptando-as ao sol gradualmente, pois no fim do período antes do plantio as mesmas devem permanecer 15 a 30 dias a "céu aberto".

Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610