Embrapa Hortaliças
Sistemas de Produção, 6
ISSN 1678-880X Versão Eletrônica
Jun./2008
Batata-doce (Ipomoea batatas)
Autores

Sumário

Apresentação
Introdução
Origem
Material de propagação
Clima e solo
Nutricao e adubacao
Cultivares
Plantio
Tratos culturais
Irrigação
Colheita
Lavagem
Classificação
Controle de soqueira
Rotacao de cultura
Disturbios
Doenças
Desordens não infecciosas
Pragas
Manejo integrado de pragas
Consórcio
Composição e uso
Referências

Expediente


Classificação

No Brasil não existe uma norma oficial para a padronização da batata-doce. Entretanto, nos principais mercados brasileiros (Rio de Janeiro e São Paulo) há normas não oficiais de padronização de tamanho, que são as seguintes:

Extra A - 301 a 400g

Extra B - 201 a 300g

Especial – 151 a 200g

Diversos – 80 a 150g ou maiores que 400g.

As batatas devem ser lisas, bem conformadas, de formato alongado e uniforme, com diâmetro entre 5 e 8cm e comprimento variando entre 12 e 16cm para a classificação Extra A. A embalagem mais utilizada é a caixa tipo K, com capacidade para 24 a 26kg.

 

Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610.