Embrapa Embrapa Uva e Vinho
Sistema de Produção, 8
ISSN 1678-8761, Versão Eletrônica
Dez.2005
Uvas Sem Sementes
Cultivares BRS Morena, BRS Clara e BRS Linda
José Fernando da Silva Protas
Apresentação

  O Brasil possui cerca de 68.000 hectares de videiras, dos quais 50% são cultivados com uvas finas e comuns destinadas ao consumo "in natura". A produção de uvas com esta finalidade está baseada, predominantemente, na cultivar Niágara Rosada, no caso de uvas comuns. Já as uvas finas de mesa são, essencialmente, as cultivares Itália, Rubi, Benitaka, Brasil e Red Globe, que são uvas com sementes, e as cultivares sem sementes Centennial Seedless, Superior Seedless (Festival), Thompson Seedless, Catalunha e Crimson Seedless.
    A exigência do mercado consumidor por uvas sem sementes tem estimulado, recentemente, um grande número de produtores a investirem nessas últimas cultivares. Entretanto, a produção dessas cultivares tem sido fortemente limitada pela baixa produtividade e inconstância na produção ao longo de ciclos subseqüentes. Diante desse cenário e ciente da sua missão de gerar soluções tecnológicas para essa cadeia produtiva, a Embrapa Uva e Vinho iniciou em 1996 um audacioso programa de melhoramento genético que culminou, em tempo recorde, nas primeiras cultivares de uvas sem sementes adaptadas às condições tropicais brasileiras - BRS Morena, BRS Clara e BRS Linda.
    O presente Sistema de Produção integra-se ao objetivo e foco do X Congresso Brasileiro de Viticultura e Enologia, agregando-se às atividades desenvolvidas durante o evento e destinando-se a divulgar as primeiras cultivares de uvas finas de mesa lançadas e recomendadas pela Embrapa para as condições brasileiras. O trabalho aborda os principais aspectos relativos à produção dessas uvas de mesa sem sementes e foi elaborado pela equipe de pesquisadores da Embrapa Uva e Vinho e por colaboradores de outras instituições, fornecendo informações de modo claro e objetivo. Ressalta-se, entretanto, que o manejo dessas cultivares variará conforme a região de produção e as condições climáticas de cada ciclo, devendo-se efetuar, com o devido suporte técnico, os ajustes necessários para a obtenção da máxima qualidade das uvas, visando atender às expectativas de um mercado sempre mais competitivo.
Topo
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610