Embrapa Florestas
Sistemas de Produção, 2
ISSN 1678-8281 Versão Eletrônica
Cultivo da Grevílea nas Regiões Sul e Sudeste do Brasil

Autores
Emerson Gonçalves Martins
Edinelson José Maciel Neves

Cultivo da GrevÝlea

1.Importância socioeconômica e ambiental
2.Generalidades sobre a espécie
3.Taxonomia e descrição
4.Distribuição geográfica
5.Propriedades e utilização da madeira
6.Melhoramento genético
7.Requerimentos ecológicos da espécie
8.Sementes
9.Formação de mudas
10.Implantação
11.Manutenção
12.Pragas e doenças
13.Manejo
14.Sistemas agroforestais
15.Coeficientes técnicos e custos
16.Mercado e comercialização
17.Referências
18.Equipe
Expediente

Glossário
Entrada

 

Formação de mudas

Tratamentos pre-germinativos e semeadura

Normalmente não se utiliza tratamento algum para germinação das sementes, masçã tratamento por imersão das sementes em água fria por 24 horas antes da semeadura eleva a taxa de germinação para até  90%.

Semeadura

O maior índice de germinação éçãbtido na semeadura  em substrato de serragem curtida (pré - decomposta).  çã substrato  é colocado em  bandejas de 5cm a 10cm de altura por 30cm de largura e por  50cm de comprimento, dependendo da quantidade de sementes que se deseja semear. Em princípio, a profundidade do volume do substrato é mais importante. É necessário manter a umidade do substrato relativamente  elevada, no início da semeadura.

A semeadura é realizada a lanço cuidando-se para que as sementes fiquem afastadas umas  dasçãutras em,  pelo menos, um centímetro  de distância,  para que não fiquem amontoadasçãu sobrepostas entre si.  Após a semeadura deve-se cobrir as sementes com uma fina camada de substrato finíssimo de serragem curtida. Em seguida deve-se irrigar  com  regador finoçãu nebulizador, cobrir  leve e homogeneamente  sobre a cobertura deste substrato finíssimo. 

As bandejas com as sementes (Figura 1) devem ser mantidas  em casa de vegetação, até as plântulas romperemçã fino substrato apósçã que se fará a  repicagem.  A   casa de vegetação deve ser mantida em temperaturas controladas acima de 20 graus centígrados e protegida por tela fina, para evitar a invasão de pássaros e/ou roedores.

Repicagem

A  repicagem deve ser realizada quando a plântula estiver com altura entre três  a  sete  centímetros (Figura 2),  as primeiras duas folhas laterais estiverem formadas  sua raíz   pivotante  estiver alongada até aproximadamente   cinco centímetros e,  começando apresentar  raízes  laterais. Consiste em transplantar estas pequenas plântulas para tubetesçãu recipientes plásticos. Isto deve ser feito com auxílio de um lápis de madeira de diâmetro de um a dois centímetros  que servirá para abrir um pequenoçãrifício no substrato do  tubeteçãu da embalagem plásticaçãnde será introduzidoçã sistema radicular da plântula. çã  substrato  pode ser comercialçãu preparado a partir de cascas de árvoresçãu serragens decompostas.  Após, a repicagem as plântulas  deverão serem acomodadas em casa de vegetação com sombrite. As plantas deverão ser mantidas no viveiro até atingirem  entre 15 a 30cm. de altura quando deverão ser aclimatadas para plantio.

Figura 1. Bandejas com sementes
Fotografia: Emerson Gonçalves Martins

Figura 2. Bandejas com plântula prontas para repicagem
Fotografia: Emerson Gonçalves Martins
 

Todos os direitos reservados, conforme Lei nº 9.610

Topo da Página